Notícia

Estudo universitário: os riscos de psicose decorrentes do uso de cannabis são bastante baixos

Estudo universitário: os riscos de psicose decorrentes do uso de cannabis são bastante baixos



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O uso da maconha leva automaticamente à psicose?
Até agora, muitos médicos acreditavam que fumar maconha levou ao aumento do desenvolvimento de psicoses. No entanto, os pesquisadores descobriram que o uso de cannabis tem muito menos probabilidade de desenvolver psicose do que se pensava anteriormente.

Pesquisadores da Universidade de York descobriram que fumar maconha não aumentou significativamente a probabilidade de desenvolver psicose na maioria das pessoas. Os médicos publicaram os resultados do estudo na revista "Addiction".

O uso combinado de maconha com tabaco é um grande problema
Se as pessoas fumam grandes quantidades de cannabis regularmente, o risco de psicose ainda pode ser aumentado, de acordo com os pesquisadores. Com um baixo consumo ocasional, no entanto, é raro que tais sintomas ocorram. O maior perigo da maconha é o uso combinado da droga com o tabaco, explica o autor Ian Hamilton.

As psicoses do uso de cannabis são extremamente raras
A ligação entre cannabis e psicoses já foi explorada por pesquisadores antes de a droga se popularizar na década de 1960. Até o momento, pesquisas britânicas descobriram que 23.000 pessoas devem parar de fumar maconha para evitar um caso de psicose, segundo o especialista Ian Hamilton, do Daily Mail.

No passado, a força da cannabis era muito menor
No entanto, são necessárias mais pesquisas para descobrir mais sobre os efeitos da cannabis altamente eficaz, enfatizam os pesquisadores. Os estudos mostraram claramente que quanto mais forte a maconha, maiores os problemas psicológicos, segundo os especialistas. A maioria dos estudos de alto nível realizados até agora é de uma época em que a força da cannabis ainda era muito menor.

Como o canabidiol e o tetra-hidrocanabinol afetam os consumidores?
Segundo os pesquisadores, a maconha altamente eficaz contém menos canabidiol (CBD), que se acredita proteger contra efeitos colaterais negativos, como a psicose. Embora um nível mais alto de tetra-hidrocanabinol (THC), o outro componente da droga, possa causar sintomas, explicam os cientistas.

Estudos analisam a força da cannabis
A maconha ficou muito mais forte nos últimos 20 anos, dizem especialistas. Um estudo mais antigo analisou quase 39.000 amostras de cannabis apreendidas entre 1995 e 2014. Durante esse período, o componente que causa os efeitos psicodélicos da maconha aumentou de forma consistente, acrescentam os médicos. Os níveis de THC na cannabis confiscada aumentaram de quatro por cento em 1995 para doze por cento em 2014. Esse aumento na potência representa um risco maior de uso de maconha, principalmente entre os adolescentes, dizem os pesquisadores. O estudo atual também mostrou claramente pela primeira vez que os sintomas pioram em pacientes com esquizofrenia pelo uso de cannabis.

O que é psicose?
A psicose é definida como uma forma de doença mental na qual as pessoas experimentam delírios, alucinações ou ambas ao mesmo tempo. Pessoas com doenças mentais, como esquizofrenia ou transtorno bipolar, às vezes sofrem com essas doenças a tal ponto que acabam cometendo suicídio ou prejudicando seriamente outras pessoas porque as vozes em suas cabeças lhes dizem para fazê-lo, disseram os especialistas ao Daily Mail.

A venda de maconha precisa ser regulamentada
A regulamentação geral da maconha ajudaria a reduzir todos os riscos à saúde decorrentes do consumo, de acordo com Ian Hamilton. Um mercado regulamentado de cannabis introduziria controle de qualidade e, assim, os usuários também obteriam informações sobre a força da cannabis, enfatiza o especialista. As cepas super fortes de cannabis são responsáveis ​​por até um quarto dos novos casos de doença mental psicótica, alertam os cientistas. Uma forma forte da droga, conhecida como Skunk, é tão potente que os usuários experimentam um episódio psicótico três vezes mais que as pessoas abstinentes sem consumo, acrescentam os pesquisadores. (Como)

Informação do autor e fonte


Vídeo: Recentes Progressos: O Preço da Liberação da Maconha. Conferência: O Instituto do Cérebro do RS (Agosto 2022).