Notícia

Novas células beta artificiais podem revolucionar a terapia para diabetes

Novas células beta artificiais podem revolucionar a terapia para diabetes



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

É possível um tratamento aprimorado para diabetes no futuro próximo?

O número de pessoas com diabetes aumentou significativamente nas últimas décadas. Diabetes causa altos níveis de açúcar no sangue. Por esse motivo, o diabetes costuma ser chamado de diabetes. Para permitir um melhor tratamento no futuro, cientistas dos Estados Unidos desenvolveram células beta artificiais inteligentes.

Os pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte e da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram células beta artificiais que poderiam ser usadas para tratar o diabetes. Os médicos publicaram os resultados de seu estudo na revista "Nature Chemical Biology".

O que é diabetes?

Diabetes é um chamado distúrbio metabólico crônico. A doença tem duas formas, que são particularmente importantes e generalizadas. Essas duas formas são diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2. Na maioria dos casos, a doença do tipo 1 começa logo na infância. No diabetes, os pacientes sofrem com a falta do hormônio insulina. No curso da doença, as células produtoras de insulina no pâncreas morrem, causando o aumento do nível de açúcar no sangue na pessoa afetada. Os doentes têm que afiar a insulina para compensar a deficiência.

Células beta artificiais funcionam de maneira confiável em camundongos

Os especialistas dos EUA conseguiram desenvolver células beta artificiais inteligentes que poderiam revolucionar o tratamento do diabetes no futuro. Esse tratamento seria realmente sem o incômodo de injeções ou bombas de insulina, explicam os pesquisadores. A função das células beta artificiais já foi testada em experimentos com ratos em laboratório. Os resultados dos cientistas mostram que a nova abordagem parece funcionar sem problemas.

Qual é o papel das células beta no pâncreas?

As células beta (ABCs), produzidas artificialmente pelos pesquisadores, imitam a função das células beta normais no pâncreas, que normalmente liberam insulina, que é usada para controlar os níveis de açúcar no sangue em pessoas saudáveis. Se as células beta morrem ou não funcionam adequadamente, isso leva a uma doença causada pelo diabetes tipo 1. Em alguns casos, isso também causa diabetes tipo 2, dizem os especialistas.

Células beta artificiais normalizaram rapidamente o nível de açúcar no sangue em ratos

Quando as células produzidas artificialmente foram usadas para tratar ratos com diabetes em laboratório, o nível de açúcar no sangue rapidamente se normalizou. Além disso, o açúcar no sangue permaneceu em um nível estável por até cinco dias completos após o tratamento com as células artificiais, explicam os pesquisadores dos Estados Unidos envolvidos no estudo.

Como são construídas as células beta artificiais?

As células beta produzidas artificialmente foram construídas com uma versão simplificada da membrana celular normal com uma bicamada lipídica, dizem os cientistas. A grande inovação das células recém-desenvolvidas é que elas contêm vesículas cheias de insulina, explicam os especialistas.

Mais pesquisas são necessárias

Quando o nível de glicose aumenta, são desencadeadas várias alterações químicas no chamado envelope da vesícula. Como resultado, a insulina é liberada, explicam os especialistas. Agora são necessárias mais pesquisas para otimizar ainda mais as células sintéticas produzidas. No futuro, os pesquisadores poderão desenvolver um adesivo especial que possa transportar facilmente as células beta sintéticas para o corpo através do contato com a pele sem dor. (Como)

Informação do autor e fonte



Vídeo: TRATAMENTO MEDICAMENTOSO DA DIABETES (Agosto 2022).